sexta-feira, 2 de setembro de 2016

Na academia!

Algo que percebi já essa semana foi a diferença que dá fazer exercícios sem fumar.
Pode parecer óbvio, na realidade é muito óbvio, mas vocês não sabem como é essa sensação na prática e na pele de quem já viveu os dois tipos de situação.
De maneira bem rotineira faço a prática de exercícios físicos 03(três) vezes por semana. Duas são obrigatórias, a terceira eu tento manter, mas de vez em quando eu furo - uma vez que essa terceira é sempre aos sábados.
Nas minhas duas experiências nessa semana foi gritante a diferença do frequencímetro. GRITANTE! Realizei exatamente os mesmos exercícios de sempre e os meus batimentos cardíacos tiveram uma variação muito diferente do que costumava ser. Com isso, os mesmos exercícios que me deixavam, antes, com a língua para fora, agora se tornaram muito mais fáceis. O valor total de calorias queimadas também diminuiu, o que faz muito sentido. Isso sem falar o quanto mais prazeroso é fazer tudo isso com fôlego! E olha que estou ainda na primeira semana do projeto sem cigarro!
Voltando aos batimentos cardíacos, acredito que é por isso que um tabagista tem muito mais risco de infarto do que um não fumante. Eu mal começava as atividades e o coração já estava mais acelerado do que provavelmente deveria. Fiquei pensando em quanto não me arrisquei todo esse tempo. Eu sempre soube dos riscos que corria (todo fumante sabe, tá?), mas vivenciar isso é muito mais impactante e assustador. Assim, o meu lado "não voltarei nunca mais a fumar" ganhou mais pontos e argumentos.
Por falar em ganhar, percebi também que se eu quiser atingir a mesma queima calórica de antes eu terei que me esforçar um pouco mais. Tudo isso me fez lembrar algo que esse tempo todo não passou na minha cabeça: ex-fumantes engordam! Gente, eu tinha esquecido completamente disso! Na verdade foi algo que nem passou pela minha cabeça esse tempo todo.
Dei uma pesquisada (Dr. Google) e li um pouco de tudo. Vi casos de pessoas que engordaram 2kg, outras 15kg e até aquelas que não tiveram nenhuma modificação no peso. Eu não sou da área de saúde e longe de uma expert no assunto, mas pensando logicamente, faz sentido ex-fumante engordar. Se eu fumava bastante, o meu coração estava mais acelerado o tempo todo e, consequentemente, queimando mais calorias no geral. Que medo, o que vai acontecer comigo agora?
Independente disso, eu talvez prefira engordar um pouco, se for o caso, a me manter magra e fumante. De verdade. Até porque eu prefiro o sacrifício de perder peso ao sofrimento da abstinência dos primeiros dias sem cigarro, como foi essa semana.
Já que estamos no, como disse a minha amiga, Big Brother Ex-Fumante, resolvi me pesar. Daqui a 1 mês me pesarei de novo e conto para vocês. Ao longo do tempo continuo relatando se parar de fumar realmente engorda ou se é um mito (ou se varia de caso para caso, o que parece mais sensato).Vamos lá, topo me expor assim para constatarmos juntos essa questão!
Como nessas horas toda ajuda é bem-vinda, vamos todos fazer pensamento positivo para eu pertencer ao grupo dos que não modificam o peso. Por favor!!!! Socorro!!!!
Vamos nos falando e força Carol! =)

Nota: eu não tenho o hábito de me pesar (me peso 1 vez por ano quando vou no médico). Eu controlo o meu peso nas roupas e na fita métrica (quando necessário), mas como o padrão de todos é o peso em quilos, vou fazer isso.  Daqui a 1 mês coloco aqui se todas essas medidas se mantiveram ou aumentaram - inclusive o peso da balança.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...