sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018

Esquecendo que fui fumante um dia...



Dia desses me dei conta de que eu tenho esquecido de como era ser fumante. Que loucura!

Natural que com o passar do tempo a nossa memória faça um processo seletivo natural de "coisas importantes vs coisas inúteis" e faça uma limpeza no nosso HD interno. Só que o cigarro era algo tão presente e, achava eu, tão importante na minha vida que é um susto perceber que meu passado fumante está sendo deletado da minha memória assim tão rápido.

Eu quase não lembro de como era a minha vida com o cigarro e para um susto maior ainda: eu muitas vezes esqueço que fui fumante um dia!

Claro, tem o blog, as redes sociais do blog, o assunto também é muitas vezes presente na minha roda de amigos e tudo mais, mas o que digo é que no dia-a-dia, na minha boa e velha rotina, o cigarro e tudo que me remetia a ele não vem mais me perturbar.

Por muito tempo eu observava as coisas e fazia muito o comparativo da minha versão tabagista vs versão 2016 smoke free. De repente tudo isso foi embora. Puft, sumiu!

Até mesmo no carro... ah, que verdadeiro perrengue foi o desafio de dirigir sem fumar. Passado o baque veio o desespero de sentir o cheiro do cigarro lá dentro por meses e meses e meses. Escrevi tanto sobre isso aqui no blog. Um belo dia também, puft, desapareceram o cheiro e as lembranças!

Eu gostava tanto de fumar, era um imenso prazer dividir o meu tempo com o cigarro e eu nunca, nunca, nunca pensei que um dia ele não estaria mais presente nos meus pensamentos. Imaginei que viveria uma espécie de saudosismo velado ou algo do tipo. Por isso que toda essa nova situação para mim é uma grata surpresa. O fantasma do vício não vem mais me visitar há bastante tempo, a ponto de me fazer esquecer que ele existiu um dia!

É... eu parei de fumar e as conquistas se superam cada vez mais! Se antes eu dizia "não acredito que estou conseguindo" hoje essa frase tem se transformado em um espantoso "Não acredito que fui tabagista um dia.". Pasmem!

Feliz dia que eu tomei a decisão que mudaria tanto a minha vida. Que bom que eu insisti, que bom que eu segurei firme e acreditei que poderia vencer esse monstro do vício. Viva a vida! Sobretudo, VIVA A VIDA SEM FUMAÇA!

E vamos em frente!

sexta-feira, 2 de fevereiro de 2018

Adeus ao último maço!

Olá lá ele! Adeuuss!

Um ano, quatro meses e quinze dias. Foi esse o intervalo de tempo entre o dia em que parei de fumar e o dia em que joguei fora o último maço de cigarros. Eu-sou-estranha!

Não é nenhuma novidade no blog, já falei diversas vezes que sou da espécie estranha que manteve o inimigo bem próximo durante todo esse tempo. Sim, recomenda-se jogar fora tudo que remete ao cigarro, inclusive ele mesmo, mas eu não consegui fazer isso logo de cara. 

Ao longo do tempo e através de muita conversa com os ex-fumantes, percebi que não sou a única, não fui a primeira e certamente não serei a última a guardar o cigarro mesmo quando não deveria. Também descobrimos nessas conversas algo em comum conosco na hora de jogar o último maço no lixo: insegurança! 

Eu era da fumante que tinha verdadeiro pânico em ficar sem cigarro. Eu sempre, sempre, sempre tinha cigarros extras em uma boa margem de segurança para ter certeza que não me faltaria fumo em nenhum momento. Por isso a ideia de jogar o maço fora e ficar totalmente desabastecida me pareceu bastante assustadora. Terrivelmente aterrorizante!

Além disso, admito que bateu o medo de não conseguir ficar sem fumar, da abstinência ser mais forte do que eu e qualquer outra situação desesperadora em que só um cigarro me salvaria. Seria mais fácil se ele estivesse lá! Já falei por aqui, em todos os anos como tabagista eu nunca tinha ficado um dia sequer sem fumar... era tudo muito novo e assustador para mim, então resolvi arriscar e guarda-lo dentro de casa.

No fundo essa bizarrice me ajudou, pois me deu mais segurança - mesmo sabendo o enorme risco que eu corria com o cigarro a tão fácil alcance. Cada louco na sua bizarrice, a minha foi essa!

Há exatos 15 dias eu mudei de casa e enquanto empacotava a minha mudança olhei para o maço de cigarros lá parado há mais de um ano. Cogitei leva-lo comigo, mas parecia tão sem sentido. Enquanto pensava no que fazer o conselho chegou via Instagram "Não leve a energia disso pra sua nova casa!". Empurrãozinho final dado, adeus cigarro! Fiz até um videozinho comemorativo! 

13 de janeiro de 2017, o dia em que me libertei de vez! Freedom!

Até a próxima pessoal! EU PAREI DE FUMAR, YEAAH!!




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...