terça-feira, 8 de novembro de 2016

O fumante e o aeroporto!

Esse tipo de imagem causa tanta alegria para o tabagista. Acreditem!

Eu sou uma pessoa que já viajou bastante, admito. Já estive em muitos lugares, morei em alguns outros e muito embora viajar seja uma das atividades que eu mais ame no mundo eu sempre tive um impasse: o momento do avião! Primeiro de tudo porque eu tenho medo de que ele caia, simples assim. Só que esse medo nunca sobressaiu ao problema principal: viajar de avião incluía muitas horas sem fumar!

Geralmente ao comprar uma passagem aérea eu primeiro comemorava e na sequência eu dava início a um estudo detalhado sobre quanto tempo eu ficaria sem fumar durante o percurso e como diminui-lo ao máximo. Sério! Enquanto geralmente as pessoas estudam os hotéis, restaurantes e passeios eu iniciava o roteiro pelos fumódromos. Olha que loucura!

Foram inúmeras as vezes nos aeroportos que eu embarquei com fome ou com pressa porque eu ficava até o último segundo na área de fumantes angustiada, fumando um cigarro atrás do outro, sofrendo antecipadamente pelo tempo que eu teria sem fumar.

Houve uma época em que de tanto viajar eu consegui um upgrade no meu cartão de milhas da cia aérea e passei a ter direito à sala vip dos aeroportos. Quem disse que eu ia na tal sala? Eu ficava é lá na calçada mesmo, do lado de fora do aeroporto, curtindo o meu cigarro.

Engraçado que ao entrar no avião o trajeto ia bem, eu não ficava com fissura e nenhum outro problema relacionado ao tabaco, assim como uma passageira não fumante. No entanto era só a roda do avião encostar na pista que a situação mudava e uma espécie de desespero tomava conta de mim, situação que só era resolvida de novo na calçada do aeroporto. Nos voos com conexão ou escala eu ia preparada psicologicamente para fumar só no destino final e também, estranhamente, eu conseguia me controlar em solo durante a espera - aeroportos com fumódromo dentro da área de embarque rendem um post a parte!

Minha amiga contou que uma vez o marido fez imigração durante uma conexão só para poder fumar um cigarro. O oficial da imigração perguntou "Motivo por visitar o Chile?" e a resposta foi "Só estou esperando um voo e quero fumar um cigarro", simples assim. Totalmente compreensível para os tabagistas, altamente estranho para quem não fuma.

Aeroportos rendem várias histórias, eu mesma passei por milhares de situações e sei de muitas outras mais. Aos olhos dos não fumantes um aeroporto é apenas um aeroporto, mas existe muito mais entre o embarque e o desembarque para os tabagistas do que os olhos podem ver, acreditem. Como eu digo, é uma espécie de realidade paralela!

De qualquer forma está aí uma coisa que não sentirei mais saudades, finalmente não terei que enfrentar mais tanto perrengue na próxima viagem. Não vejo a hora de descobrir mais a respeito do embarque aéreo dos que não fumam! Vai ser incrível!

Vamos que vamos, até a próxima pessoal!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...