Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

terça-feira, 19 de junho de 2018

Primeira viagem da ex-fumante sozinha!

Em maio tive que fazer as malas e partir em viagem por uns dias. Já viajei sozinha muitas vezes. MUITAS VEZES. Portanto, nenhuma novidade com o fato de não ter companhia. Só que essa foi minha primeira como ex-fumante.

Faz 1 ano e 10 meses que abandonei o vício (Yeah!) e posso falar com certa segurança que estou muito adaptada à minha nova condição. Falei isso aqui já várias vezes, acredito que ficou bem claro (e repetitivo!). Também já viajei algumas vezes como ex-fumante e passou a euforia dos "primeiros-tudo" (primeiro voo sem fumar, primeiro hotel, primeiro desembarque sem cigarro, etc, etc). Essa foi a vez da primeira viagem modo solo.

Viajar a primeira vez como ex-fumante me fez enxergar a minha situação com um outro olhar. Eu realmente senti que eu estava verdadeiramente só. Porque todo o tempo, no passado, eu sempre estava acompanhada. Do cigarro! Quem foi fumante sabe bem o quanto ele nos dá a sensação de companhia, não é mesmo?

Logo que cheguei no destino, na primeira noite, percebi que uma vez tendo feito tudo que era para fazer no dia, antigamente eu passaria o restante do tempo fumando. Há tempos o assunto do cigarro não me vinha na cabeça como foi nesse dia. Não foi nada assustador, nada disso, apenas curioso.

Dessa vez eu vivi a experiência de estar na minha própria companhia e nada mais. Não a toa eu digo que parar de fumar é um dos experimentos mais intensos de autoconhecimento. 

Nessa viagem, como não havia mais pequenos momentos ociosos para ficar fumando, notei o quanto eu aproveitei ao máximo cada segundo. As minhas horas vagas não foram ocupadas por fumaça, mas sim por uma atividade atrás da outra e, o melhor, foco total no que eu estava fazendo. Porque a minha versão fumante passava sim, uns 50% do tempo fazendo a atividade e o restante dele localizando fumódromos ou pensando nesse assunto. O próprio fato do meu apartamento ser não fumante com certeza ia dar um stress na viagem. 

Admito que por alguns instantes eu temi a respeito dessa experiência, antes de embarcar eu ficava imaginando como eu reagiria longe de todos, completamente sozinha. Se eu fumasse ninguém ia ficar sabendo, não é mesmo? Mas o desafio aqui não é com terceiros... é comigo mesma e eu não fumei porque eu não quis. Simples e incrível assim.

Fumar não faz mais parte de mim. Que alegria! Mais um capítulo vencido nessa batalha pessoal!

Adeus cigarro!

2 comentários: