sexta-feira, 2 de fevereiro de 2018

Adeus ao último maço!

Olá lá ele! Adeuuss!

Um ano, quatro meses e quinze dias. Foi esse o intervalo de tempo entre o dia em que parei de fumar e o dia em que joguei fora o último maço de cigarros. Eu-sou-estranha!

Não é nenhuma novidade no blog, já falei diversas vezes que sou da espécie estranha que manteve o inimigo bem próximo durante todo esse tempo. Sim, recomenda-se jogar fora tudo que remete ao cigarro, inclusive ele mesmo, mas eu não consegui fazer isso logo de cara. 

Ao longo do tempo e através de muita conversa com os ex-fumantes, percebi que não sou a única, não fui a primeira e certamente não serei a última a guardar o cigarro mesmo quando não deveria. Também descobrimos nessas conversas algo em comum conosco na hora de jogar o último maço no lixo: insegurança! 

Eu era da fumante que tinha verdadeiro pânico em ficar sem cigarro. Eu sempre, sempre, sempre tinha cigarros extras em uma boa margem de segurança para ter certeza que não me faltaria fumo em nenhum momento. Por isso a ideia de jogar o maço fora e ficar totalmente desabastecida me pareceu bastante assustadora. Terrivelmente aterrorizante!

Além disso, admito que bateu o medo de não conseguir ficar sem fumar, da abstinência ser mais forte do que eu e qualquer outra situação desesperadora em que só um cigarro me salvaria. Seria mais fácil se ele estivesse lá! Já falei por aqui, em todos os anos como tabagista eu nunca tinha ficado um dia sequer sem fumar... era tudo muito novo e assustador para mim, então resolvi arriscar e guarda-lo dentro de casa.

No fundo essa bizarrice me ajudou, pois me deu mais segurança - mesmo sabendo o enorme risco que eu corria com o cigarro a tão fácil alcance. Cada louco na sua bizarrice, a minha foi essa!

Há exatos 15 dias eu mudei de casa e enquanto empacotava a minha mudança olhei para o maço de cigarros lá parado há mais de um ano. Cogitei leva-lo comigo, mas parecia tão sem sentido. Enquanto pensava no que fazer o conselho chegou via Instagram "Não leve a energia disso pra sua nova casa!". Empurrãozinho final dado, adeus cigarro! Fiz até um videozinho comemorativo! 

13 de janeiro de 2017, o dia em que me libertei de vez! Freedom!

Até a próxima pessoal! EU PAREI DE FUMAR, YEAAH!!




quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

500 dias!

Hoje acordei com uma notícia muito feliz que o QuitNow! me deu: estou 500 dias sem fumar!



Incrível! As vezes nem eu acredito que consegui parar de fumar. Parecia tão impossível e tão sofrido... e aqui estou! Mais surreal de tudo: parei de primeira!

Estou muito feliz por ter chegado até aqui. Sei que tem mais, muito mais por vir, oh yeah, mas vamos curtir um dia de cada vez e comemorar toda e cada conquista!

Feliz 500 dias para mim!

Adeus cigarro, Olá Vida! É festa!!! 

segunda-feira, 8 de janeiro de 2018

Feliz ano novo!



2017 foi o primeiro ano, em muito, mas muito tempo mesmo,  que passei os 365 dias inteirinhos sem fumar. A última vez que atingi essa marca eu deveria ter uns 14 anos... ou seja, além de quase duas décadas sem esse feito, foi a primeira vez na vida adulta que fiz isso! Vejam só, novos recordes! 
Chegará o dia em que eu olharei tudo isso por um outro ângulo, aquele do "nossa, que bizarro, eu fui fumante um dia!", vamos acompanhar.

Tenho recebido muita mensagem do pessoal que iniciou a resolução de ano novo e parou de fumar na virada, ou então decidiram que 2018 é o ano decisivo e estão naquele momento de tomar coragem para o grande dia.

Fico feliz quando leio os comentários e os relatos. Estou alguns meses na frente, mas acredito que nunca vou esquecer como foi esse processo para mim, por isso me emociono quando leio os relatos alheios. Sei como o começo é difícil, lembro direitinho os receios, angústias e toda a confusão interna que o parar de fumar pode causar. Desejo a todos vocês força! Aguentem firme! Resistam! Acreditem em mim, esse início horroroso vai passar e as recompensas da vida sem fumo são tantas e tão gostosas de se sentir, acreditem em mim!

Já disse inúmeras vezes que eu não sou e nem pretendo me tornar a ex-fumante chata que tenta convencer o mundo a parar de fumar, mas por outro lado fico tão feliz quando vejo alguém tomar essa decisão. A vida muda para muito melhor sem o cigarro e por isso comemoro! Eu gosto de ver a felicidade alheia, por mais síndrome de Pollyana que isso possa ser.

Sejam bem vindos ao mundo dos cheirosos, força nessa luta pessoal!

Um feliz 2018 para os atuais e futuros ex-fumantes e para os nunca fumantes também, que sei que acompanham esse blog!

Vamos que vamos! Até a próxima pessoal!



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...