segunda-feira, 10 de abril de 2017

O fantasma do câncer



Em um intervalo de 15 dias eu recebi a notícia de dois casos de câncer no pulmão de pessoas que trabalham na minha empresa. Não preciso nem dizer o quanto essa informação me deixou bem atordoada.

Eu particularmente fico muito assustada, pois como tenho histórico na família e sou ex-fumante, eu vivo com esse fantasma acompanhando meus pensamentos. Além disso, está aí o tipo de notícia que nunca é fácil de receber, não importa se a pessoa é super próxima de você ou apenas um conhecido de corredores de empresa. Digeri as informações dos meus colegas de trabalho e em um português bem claro só consegui pensar "Que merda" e ficar chateada com a situação.

Um dos meus colegas de empresa tem 23 anos e nunca fumou, informações que me deixaram muito impressionada. No outro caso trata-se de um ex-fumante e, consequentemente, vem todo um discurso pelos corredores da empresa sobre os malefícios do cigarro e tudo mais. Particularmente acho que não é hora de olhar pra trás, mas sim encarar o futuro e torcer por eles. Talvez também essa seja minha defesa como ex-fumante e meio o que faço com a minha vida agora: esquecer o que já passou e rezar para ficar tudo bem.

Eu já falei aqui no blog sobre o fantasma do câncer, é sempre um medo que terei como tabagista e, como disse no post, acredito que todo fumante tenha (ainda que a gente tente dar uma super disfarçada e mudar de assunto quando o papo é esse).

Tudo isso serviu para, além de me deixar pensativa e chateada, pensar no quanto eu as vezes me apego a detalhes tão banais do meu parar de fumar e no fundo eu deveria é agradecer por ter parado antes de ficar doente. Serviu também para se um dia eu tiver uma nova fissura eu pensar que isso não é nada perto de tantos outros males que eu poderia ter (e que ainda posso, eu sei disso).

Um comentário:

  1. Foram 20 anos de destruição e autoflagelação. Espero ter escolhido antes!! Agradecer e irmos em frente sempre. PS: saiba que a cada post é mais e mais legal ler esse blog e acompanhar a evolução nessa etapa de (re)construção dessa nova pessoa. É como olhar pelo retrovisor. #Top #NãoZereOApp ;-)

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...