sexta-feira, 28 de outubro de 2016

"Divulgar ou não divulgar é uma questão bastante pessoal, para mim funcionou melhor assim"

Bem no comecinho desse blog eu tinha planejado um post sobre divulgar que parei de fumar ou não, eis a questão! Depois mudei de ideia, fiquei com receio de parecer que isso tudo era um segredo de estado ou um grande tabu na minha vida, então tirei o assunto da pauta. Ontem conversando com outros ex-fumantes essa questão da divulgação veio a tona e percebi que esse assunto é mais comum do que eu imaginava. Divulgar ou não para todo mundo que eu parei de fumar? Vamos refletir sobre isso?
Quando decidi que era hora de parar com o cigarro eu fiz o anúncio oficial para duas pessoas: para mim e para o meu marido. Sabíamos a data, os métodos que eu tinha a disposição e todos os detalhes desse projeto. Minha médica sabia da minha intenção, mas não cheguei a passar mais detalhes a respeito. Faltando dois dias para eu parar eu contei para minha amiga-irmã e na véspera veio a ideia do blog. Três pessoas e um blog sem divulgação, era essa a minha torcida na luta contra o tabagismo.
Aos poucos fui comentando com alguns amigos, fui divulgando o blog, mas tudo de maneira bem calma, sem alardes. Estou prestes a comemorar dois meses livre do cigarro e ainda assim muita gente não sabe dessa informação, por incrível que pareça.
Tudo isso foi por uma somatória de motivos. De início eu tinha medo de falhar, receava que ter uma torcida poderia me atrapalhar tanto pela cobrança quanto pela desconfiança (ou seria pensamento negativo a melhor palavra?).  Outro problema, talvez o maior, é que eu já estava em uma época que eu tinha vergonha de ser tabagista, evitava que soubessem, evitava fumar na frente de muitas pessoas, detestava aquela minha situação. No fundo no fundo eu esperava que as pessoas esquecessem que eu era fumante. Loucura, né? Outra explicação é que quando eu comecei a fumar não saí pelas ruas fazendo um carnaval contando para todo mundo sobre a novidade, então quando decidi parar resolvi que seria assim também. No final das contas eu estava em um turbilhão de sentimentos e resolvi agir da maneira que me sentia mais confortável, calhou de ser essa!
Talvez eu tenha deixado de receber abraços calorosos quando completei o primeiro mês sem fumar, talvez eu teria recebido mais palavras de incentivo... mas também deixei de ouvir o  "Finalmente, né?", ou o "Já era hora" e o temido "Não sei porquê comemora, não devia nem ter começado" (admito que ouvi algo parecido há alguns dias e fiquei p da vida).
Divulgar ou não divulgar é uma questão bastante pessoal, para mim funcionou melhor assim. Além disso aqui no blog, no chat do Quit Now e os meus amigos que sabem tem me ajudado tanto, mas tanto mesmo, sou muito grata por isso!
Para os que descobriram depois eu peço desculpas se isso causou chateação. Acreditem, não foi nada pessoal, foi insegurança mesmo. Agora estou mais forte e pronta para um abraço - daqueles sem cheiro de cigarro!
Vamos que vamos que por falar em abraço amanhã quero vários da comemoração de 02 meses!
Até amanhã pessoal!!

2 comentários:

  1. Carol, boa tarde..... Ótimo Texto.

    Todos as vezes que tentei parar de fumar, sempre senti mais cobranças do que incentivos, mesmo das pessoas mais próximas. Entendo que a forma que você se preservou, limitando sua atitude a algumas pessoas somente, foi a mais correta.
    Tomar a atitude de parar de fumar não é para os fracos, uma decisão difícil de tomar, afinal todo vicio é difícil de curar, só depende da gente, mesmo que nos traga consequências ruins.
    Ouvir........"Finalmente, né?", ou o "Já era hora" e o temido "Não sei porquê comemora, não devia nem ter começado" não é fácil...rsrs........talvez ai eu responderia para alguns com uma certa frieza......rsrs
    Tai o porquê do chat Quit Now ser interessante, as pessoas (me incluo) estão ali em busca de palavras que confortam, muitas vezes em momentos em que elas fracassam. Não existe cobrança, acima de tudo tem se a compreensão e é o que mais precisamos, principalmente em momentos de abstinência ou recaídas.
    Se eu fosse dar um conselho para alguém que queira parar de fumar, diria.... “Primeiramente se Preserve”, até que tenha forças para sorrir e dizer “Venci o Vício” depois tudo é festa.....rsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Claudio!
      Sempre muito valiosos seus comentários aqui no blog! Fico feliz de ter sido compreensível esse meu "silêncio" ao invés da super divulgação que parei de fumar. É tanta força que a gente faz no processo todo, que também achei que me preservar foi a melhor opção. =)

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...