sábado, 10 de setembro de 2016

Ponto fraco

Todo mundo tem um ponto fraco, talvez vários, e eu descobri nesses tempos que o meu, no projeto parar de fumar, se chama "sábado "!
Semana passada foi igual, percebi que nesse dia da semana não fumar se torna uma tortura. Tortura mesmo! A missão fica muito próxima do impossível e a vontade é jogar tudo pra cima e dizer: "fod#-%#", acender um cigarro e ser feliz. Ponto. Final.
Mas eu me controlo, bebo água, masco chiclete, vou pra academia, canto, tento de tudo... E mesmo assim, pelo segundo sábado seguido, vivo uma espécie de tortura!
O psicológico começa a cansar e buscar alternativas mais simples, do tipo: será que se eu fumar um único cigarrinho, aos sábados, tudo bem? Eu sei que não, nada bem, e fico nessa briga interna o dia inteiro. Mesmo sabendo que amanhã tenho corrida. Mesmo sabendo que eu me sinto melhor sem fumar. Mesmo sabendo que sou forte. Nada para a minha cabeça.
O que tem me salvado é o medo de ter que começar tudo de novo, passar por tudo mais uma vez... Isso jamais, acho que é por esse motivo que eu não desisto e tento, aos trancos e barrancos, seguir em frente.
Se eu falar que me dá até tremedeira vocês acreditam? Pois sim. Pois dá. Pois é....
Vamos lá, deixa eu seguir o meu mantra zen aqui e tentar virar mais um dia.
Hoje, mais do que sempre, força Carol!



2 comentários:

  1. É Carol, realmente os primeiros fins de semana são para nos testar mesmo, pois geralmente é o dia em que temos mais tempo livre, ou o dia em que saímos para os encontros sociais, churrascos, barzinho, é complicado no começo saber lidar sem a nosso "companheiro" dessa horas, mas fique feliz, pois isso passa e agente aprender novamente a viver sem pensar o tempo todo nesse fedorento....kkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os meus sábados foram muito dramáticos no começo. Hoje, quase dois meses depois que parei, já convivo bem com esse dia da semana. Ufa!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...