domingo, 11 de setembro de 2016

Domingo é dia de... Corrida!

Gente, surtei ontem e vocês viram. Que caos foi aquele? Até palavrão saiu por aqui! Mas eu sobrevivi! Venci a vontade mais uma vez e continuo aqui, intacta! Perdoem o surto, agora vamos ao post do dia!
Hoje foi a primeira vez que fiz uma corrida oficial sem fumar! Antes que vocês pensem que eu desembestei a uma vida atletica por causa do Projeto Parar de Fumar deixa eu explicar. Eu já corria antes, já corro há algum tempo. Comecei a correr, adivinhem? Para parar de fumar! O tiro saiu pela culatra. Com o passar do tempo fui melhorando o tempo, aprimorando a distância e deixando muito não fumante no chinelo (e a modéstia também)! Enfim, o que era para ser uma solução virou um problema: mesmo fumando eu corria 10km, veja só! Confesso que por diversas vezes me sentia meio bizarra fumando um cigarro antes e depois da prova, mas essa sou eu, prazer!
Agora quem acompanha esse blog desde o comecinho viu que o que me fez parar de fumar foi uma série de fatores e é aí que entra a corrida. Maratonas e grandes desafios nunca foram meu objetivo, eu passei a correr porque sentia prazer nisso e ainda sinto, mas uma prova que eu sempre tive como meta é a São Silvestre. Por distância até que não é a corrida mais complicada, mas eu acho ela um grande clássico que eu queria ter na bagagem. Esse ano, quase que pela segunda vez eu ia desistir dela, pois eu sei que fumando do jeito que eu estava eu não conseguria. Talvez sim, quem sabe, mas não sei até que ponto não faria mal para a minha saúde também. Foi então que pensei: "Cara... Vou desistir de algo que gosto muito por causa do cigarro? Que bizarrice é essa? Quem manda na minha vida sou eu!". Fiz a inscrição e, depois, fiquei pensando em largar o cigarro. Taí, outro fator que me fez parar. Pensando bem, até que nessa história toda o tiro não saiu tão pela culatra assim!
Voltando à corrida de hoje: circuito familiar meu, trajeto que gosto, organização sempre muito boa da O2... E la fui eu! Fiz a prova no meu tempo habitual, com a gritante diferença: na chegada eu não senti que o pulmão ia sair pela boca! Corri confiante, corri feliz e corri muito bem! Sei que vai levar muito, mas muito tempo mesmo para o meu pobre pulmão melhorar, mas pelo menos a sensação já foi muito gratificante.
A medalha de hoje não só simbolizou mais uma prova, mas uma vitória pessoal, uma corrida para uma nova vida! A minha nova vida!
Bom domingo para todos!

Uma corrida que ficará marcada! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...