sexta-feira, 30 de setembro de 2016

Comemoração - teve bolo e até medalha!!!!

Eu levei tão a sério a comemoração de 1 mês que parti um bolinho com meu marido ontem! Não sei se teremos bolinho todo mês, mas o de ontem eu fiz questão!

Fica, vai ter bolo!
 
Agora o que não estava programado para ontem foi que eu ganhei uma medalha na academia por ter vencido o primeiro campeonato de corrida! Sério! Olha só! Deixa eu explicar!
Na época dos Jogos Olimpicos o pessoal da academia começou, por contra própria, a fazer uma competição de levantamento de peso (!). O negócio começou a ficar tão divertido que os proprietários resolveram oficializar o campeonato: compraram quadro para ranking, fizeram formulário de inscrição e tudo mais o que era necessário.
O negócio fez tanto sucesso que, na sequência, organizaram uma outra competição para a turma da fraqueza que nem se arriscou nessa aventura de levantamento de peso - o que foi o meu caso. Com isso, criaram a competição de resistência nos mesmos moldes do campeonato anterior, mas a regra era: vence quem correr a maior distância em 30 minutos na esteira. Três tentativas para cada participante.
Na época eu fumava, mas como alguns já viram por aqui, eu também corria e me inscrevi. O tal do campeonato teve início na minha primeira semana sem fumar (!). Como forma de me incentivar fui lá gastar a minha primeira tentativa de corrida e me saí bem. Na época eu até coloquei um post por aqui sobre atividades físicas sem cigarro e coisa e tal - só "esqueci" de dizer no post que em paralelo a tudo isso eu estava lá na competição.
Pois bem, a competição chegou ao fim e eu fui a vencedora categoria feminino da turma da noite! Pasmem!




A entrega oficial das medalhas para todas as categorias foi na segunda-feira, mas eu não sabia e não participei da premiação. Com isso, ontem estava lá eu na minha rotina de exercícios quando montaram o pódio rapidinho para mim e recebi a premiação, juntamente com as outras meninas do 2º e 3º lugar.
Não poderia ter jeito melhor de encerrar o meu dia comemorativo de 1 mês sem fumar.
Por mais surreal que tudo isso pareça, acreditem, não é mentira! E também não é coincidência, pois sempre deixo claro: eu não acredito em coincidências!
Foi a medalha mais especial que já ganhei... ela não simboliza somente o campeonato da academia, mas uma vitória minha muito importante!
Viva a vida!


quinta-feira, 29 de setembro de 2016

1 mês - É festa!

Hoje completo 1 mês sem fumar. É festa!!!!!!!

Celebrate good times, come on!

Bolinho comemorativo do meu 1º mês!

Ufa. Nem acredito que consegui. 1 mês!
Ao mesmo tempo em que comemoro eu penso: "Só 1 mês? É tanta tortura que já parece 1 ano".
Foi difícil... ainda é difícil... se eu tivesse o bolo com essa velinha na minha frente eu iria soprar e fazer um único pedido: que fique cada vez menos difícil. Por favor!
Em comemoração a essa data histórica (estou empolgada!) vamos fazer uma pequena retrospectiva das últimas semanas!
Apesar de eu continuar reclamando da dificuldade que é, quando eu penso no dia 29 de agosto me dá até calafrios. Foi realmente muito difícil nos primeiros dias. De verdade, eu não sei se teria força para passar por aqueles primeiros dias de novo não. Daí que vem a minha determinação em seguir em frente e não desistir desse projeto. No entanto, como vocês podem ver, foi complicado, mas não impossível.
As melhorias que eu já senti são inúmeras! Começando por poder sentir o cheiro do meu próprio perfume, shampoo, sabonete, etc. Como é bom! O meu desempenho nas atividades físicas, esse não precisa nem comentar, né? Fui ao dentista há uns 15 dias e desde então os meus dentes continuam brancos! Minha pele está muito mais bonita! Posso passar esmalte claro que não fica amarelado depois de um tempo! Meu carro... bom.. esse eu ainda insisto que tem um cheiro de cigarro lá dentro, mas de qualquer forma a fedentina já melhorou muito! Posso fechar as janelas de casa! Economizo muito tempo fazendo qualquer coisa, porque não preciso eventualmente parar para fumar um cigarro! Por falar em economia, já economizei R$ 250,00 aproximadamente! Poderia passar a tarde aqui falando dos benefícios e ainda pretendo tratar deles no futuro em posts individuais! =)
Agora quando eu contar para as pessoas que ainda não sabem vou poder dizer "Parei sim, faz mais de 1 mês!"
Ainda é difícil, ainda requer concentração, mas um dos segredos é manter o foco nas coisas boas que tudo isso me trouxe. Aliás, querem mais uma? O antigo mantra "não posso fumar, não posso fumar" mudou para um raro "um cigarrinho até que cairia bem agora". Sem drama, sem sofrimento.
Hoje é dia de comemorações, estou muito feliz! Viva a vida!!

Vou aproveitar a linha final desse post para um agradecimento especial ao meu marido que sempre foi, agora é mais ainda, meu porto seguro e meu maior incentivador nesse projeto. Obrigada por torcer por mim, por me incentivar, por enxugar as lágrimas que caíram nas primeiras semanas... obrigada por fazer parte da minha vida, te amo!

terça-feira, 27 de setembro de 2016

Projeto Parar de Fumar no Facebook

Pessoal, fiz uma fanpage no Facebook caso alguém tenha interesse.
Coloquei um botão aqui no blog, está do lado direito, acredito (se tudo der certo e há de dar) que é só clicar no "curtir" que vocês vão automaticamente para lá.
Não tem nada por lá que não tenha aqui, pelo menos por enquanto.
Na verdade abri a fanpage só para ninguém usar o mesmo nome que o blog, mas comecei a receber tanta mensagem para desenvolver a página, colocar foto, blá, blá, blá que resolvi dar um tapa no visual da fanpage. Agora ela está lá, bonitona e sem movimentação. Quem sabe não me animo a escrever por lá também?




Um joinha aí pra vocês! =)

segunda-feira, 26 de setembro de 2016

Desculpem o sumiço! Tenho novidades: a catapora tem nome!

Salve, salve!
Dei uma desaparecida nos últimos dias, mas não se preocupem, não foi por desistência do projeto não, mas sim por falta de tempo!
Sobrevivi a mais um sábado - o terrível dia da semana. Só que dessa vez foi muito mais tranquilo! Não surtei, pela primeira vez, e fiquei feliz por isso!
Por falar em sábado, fui ao meu primeiro evento social na condição de ex-fumante. Um casamento lindo! Foi bom curtir todos os momentos da festa estando dentro da festa!
Hoje foi o dia da dermatologista e eu finalmente descobri que a minha catapora, claro que não é catapora. Chama-se Pitiríase Rosae de Gilbert, olha que nome mais chique! Agora acontece que todas essas manchas vermelhas (ok... Erupções cutâneas) vão ficar no meu corpo por algum tempo, até o ciclo da bendita pitiríase acabar. Enfim, tudo isso para dizer que realmente não tem nada a ver com abstinência - muito embora eu repita: daria uma história bem mais emocionante se fosse!
Resolvido o mistério, vamos para a parte boa. Eu já estava reparando na melhora na minha pele e cabelo. De verdade, muita melhora. Sempre tive muita oleosidade, o tipo de cabelo que obrigatoriamente tinha que lavar duas vezes por dia e ainda ficava com uma cara de grude. O rosto então, nem se fale, aquele brilho na testa escancarado. Por outro lado a pele da perna bem seca. Pois então, desde que parei de fumar percebi que minha hidratação como um todo começou a entrar em equilíbrio. Cabelos mais bonitos, pele menos oleosa, tudo muito melhor. Melhorou tanto que tive que mudar a fórmula de muitos dos cremes que minha médica me passou. Viva! Gente... Eu já gastei tanto dinheiro com cosméticos... Pode até ser que eles não deixaram a situação ir ladeira abaixo, mas de verdade, não faziam 1/3 do efeito que fazem agora!
Por fim, pela primeira vez eu acordei e toquei o dia sem pensar no cigarro, no sentido de condição de ex-fumante. Não senti vontade e não senti saudades.
Mais pequenas vitórias para a minha saga! E vamos que vamos! Força Carol!

sexta-feira, 23 de setembro de 2016

O teste do chiclete

Depois da incrível aventura no teste da cerveja, essa semana fiz o teste do chiclete de nicotina!
Como eu já havia relatado por aqui em algum outro post, eu comprei eles em um momento de pânico no meu primeiro dia sem fumar e fiquei carregando eles comigo na bolsa para me prevenir em alguma eventualidade, surto ou desespero.
Esse momento nunca chegou, até que me comportei bem na abstinência, mas o que fazer então com um pacote com 30 gomas de mascar sabor menta/nicotina? Pensei em procurar alguma ONG ou grupo de apoio para quem quer parar de fumar, fazer uma doação... seria uma boa ideia. Também pensei em voltar à farmácia e tentar devolver, ou trocar por outra coisa. Só que eu não aguento, sou curiosa, resolvi testá-los, não ia perder essa oportunidade!
Não sei se foi por medo, peso na consciência ou os dois juntos, mas ontem a minha primeira experiência foi péssima. Masquei o chiclete por alguns minutinhos e me deu um ataque de tosse. Insisti mais um pouco e a tosse persistiu. Resolvi jogar fora. Depois fiquei com dor de cabeça.
Hoje de manhã lá fui eu de novo. Não foi tão dramático quanto ontem, mas me deu sim uma leve vontade de tossir... e eu não achei que o chiclete e todo o processo estava me dando uma sensação de prazer e alivio, como deveria ser. Mais uma vez me senti um pouco mal, joguei fora e agora  não sei o que fazer com eles, só sei que não vou mais mascá-los (se alguém tiver sugestões do que posso fazer com eles me avisem).
De qualquer forma, o principal objetivo disso tudo era testar os chicletes, então posso dizer que a etapa está concluída com sucesso (posso dizer com sucesso nesse caso? Que confuso!).
Como sempre digo, não posso generalizar essa experiência, pode ser que para algumas pessoas os chicletes funcionem super e sejam uma ótima válvula de escape. Para mim foi um fracasso total. Vale ressaltar que eu detesto chicletes, nunca fui muito fã deles, o que certamente influenciou (se fosse uma bala de nicotina eu com certeza faria o teste com mais amor no coração rsrsrs).
Por hora é isso pessoal! Vinte e cinco dias sem fumar, and counting! Viva!!


uma piadinha besta para descontrair!

Fatima e William
Angelina e Brad
Eu e o cigarro

Difícil acreditar no amor!
É o fim dos tempos!


quarta-feira, 21 de setembro de 2016

Teste de Fagerström

Não é que descobri que existe um teste para avaliar o seu grau de dependência à nicotina?
O Teste de Gaferstrom!
Assim que descobri fui lá e fiz, só de curiosidade. Utilizei como base as informações da época que eu fumava, claro, uma vez que o teste é para quem ainda fuma.
São 06 perguntas simples, como quantidade de cigarro que você fuma, se tem dificuldade quando não pode fumar em lugares proibidos, entre outras questões rápidas e que qualquer fumante saberia responder de imediato.
O meu resultado deu: grau moderado.
Bom, não sabia se isso seria bom ou ruim, mas continuando a pesquisa o que apontou foi que eu teria certa dificuldade em abandonar o vício, que os danos à minha saúde são mais elevados, entre outras informações dramáticas.
Se alguém quiser testar, é só dar um Google "Teste de Gagerstrom" ou, se estiverem com preguiça de procurar, deixo aqui alguns links com o teste!
Enfim, achei interessante compartilhar por aqui! Tabagistas de plantão, se quiserem fazer só de curiosidade, a hora é agora! Não tabagistas, vale o clique, mas não sei se fará muito sentido para vocês (e não vale ficar chocado ao ver que sim, algumas pessoas fumam mesmo doentes de cama. Eu fumava!).
Até a próxima pessoal!

Aliança de Controle do Tabagistmo - http://www.actbr.org.br/tabagismo/teste-de-fagerstrom
Telessaúde Brasil - http://aps.bvs.br/apps/calculadoras/?page=12
Viver Unimed - http://www.viverunimed.com.br/testeNicotina.php

terça-feira, 20 de setembro de 2016

Freedom!

Como é incrível anunciar para algumas pessoas o fim do meu tabagismo! Hoje foi um desses dias, logo pela manhã! Eu não sei se eu estava mais feliz por não fumar mais ou por dar o aviso para a minha médica. Foi uma manhã feliz: anúncio feito, sorrisos e comemorações!
Deixa eu aproveitar a sessão de anúncios e avisar que a tal catapora não é nada grave. Eu imaginava que não, mas sempre vale um pequeno suspense. Uma história mais dramática, imaginem? Distúrbios na pele causados pela abstinência e tudo mais. Daria até um livro! Mas não não, nada disso, é algum tipo de alergia simples que logo menos vai embora.
Mais um aviso e uma pequena comemoração: primeiro dia sem os adesivos de nicotina! Salva de palmas pessoal!!!! Sobrevivi! As pessoas ao redor também sobreviveram a mim: humor e temperamento estáveis aqui comigo! Vamos acompanhar os próximos dias, mas acredito que não terei grandes mudanças pela falta do adesivo, até porque eu não vou comprar mais, então vou ter que aprender a viver sem ele independente do que aconteça. Vou ainda fazer um post sobre os adesivos e tudo mais, deixa só passar essa semana sem eles para fechar o ciclo e aí poderei contar da experiência completa!
Eu tenho guardado, do meu arsenal Projeto Parar de Fumar:
- 01 caixa de chicletes de nicotina
- 01 caixa do antidepressivo
Vou usa-los só por curiosidade. Na verdade o antidepressivo eu vou usar um único dia para ver como ele funciona (espero não ter que criar, no futuro, o Projeto Parar de Usar Medicamento). O chiclete eu vou mascar de vez em quando... afinal, paguei 50 pilas na caixinha (sim, CINQUENTA-REAIS-E-MAIS-ALGUNS-CENTAVOS), então simbora mascar esse chiclete!
Por fim, hoje tive que me pesar na consulta médica e eu pelo menos já tenho ideia se parar de fumar engorda ou não, mas só vou revelar para vocês na data combinada. Acordo é acordo, certo? Dia 02 de outubro eu conto tudo para vocês!
(para quem chegou agora, eu fiquei de me pesar 1 mês depois de parar de fumar para desmistificar essa história- olha o post aqui).
Por hora é isso. Semana corrida, salve-se quem puder!
Até a próxima pessoal!!!!!



segunda-feira, 19 de setembro de 2016

Mrs Catapora ambulante!

Bom dia Brasil!
Hoje completo 21 dias sem fumar, é festaaaa!!!
Esse final de semana me confundi toda e usei os adesivos de nicotina tudo errado. Era para eu ter usado o último ontem, mas hoje abri a caixinha e vi que tinha um! Nem eu sei explicar direito o que eu fiz, mas sobrou um e não vou guardar ele, então hoje é meu último dia!
As feridas continuam no meu corpo, me sinto com catapora... rs... se eu nunca tivesse tido catapora eu poderia jurar que agora estou! Amanhã tenho médica, não é a dermatologista (essa é só na outra semana), mas já vou aproveitar a consulta de amanhã para perguntar sobre isso.
Por falar nessa médica específica, a Dra. Ana Paula, amanhã vou anunciar para ela que parei de fumar e será muito interessante. Ela foi grande responsável por esse acontecimento: foi pra ela que eu prometi que pararia! É para ela que há anos e anos eu prometo que vou parar e nunca paro, mas que eu sempre garanti que não seria uma gestante tabagista. Ela que morria de rir com minhas desculpas esfarrapadas, mas que sempre se preocupou.
Eu aposto que ela deve ter olhado a agenda da semana, visto meu nome e pensado "Que desculpa ela vai dar agora?". Vai ser emocionante contar para ela e vai ser mais incrível ainda dizer que eu não usei o remédio que ela indicou! A Dra. Ana merece um post a parte, porque de todos os discursos anti-tabagismo que eu já escutei, o dela foi um dos poucos que me fez realmente parar para escutar. Provavelmente porque não foi mais um discurso chato, cheio de blá blá blás. Algo no que ela dizia sempre me fez parar para pensar. E deu certo, olha eu aqui hoje!
Estive lá a última vez faz mais ou menos 1 mês e fui embora falando "no meu retorno em setembro eu não serei mais fumante". Nem eu acredito que isso de fato aconteceu!
Depois eu conto por aqui como foi o anúncio para ela!!!
E vamos que vamos, força Carol!
Boa semana pessoal!


domingo, 18 de setembro de 2016

Estranho...

Nos primeiros dias que parei de fumar eu tive umas cólicas bizarras. Depois passou!
Percebi esse final de semana que tem algumas feridas espalhadas pelo meu corpo. Eita!
Várias mesmo, ficam bem secas e algumas coçam. Será que tem alguma relação com a abstinência?
Por sorte tenho dermatologista agendada para o dia 26, já aproveito a consulta, que era de rotina, para verificar isso.
Muito estranho...

sábado, 17 de setembro de 2016

Sabado de novo!

O dia da semana mais dificil de controlar a fissura chegou!
Só que nesse final de semana eu vim pra praia. Ieeeeiiii!!!
Ainda que nesse ambiente eu também fumava, é bem mais fácil distrair a cabeça aqui, obviamente!
Vim com meu marido para comemorarmos nosso aniversário de casamento! A data foi terça (13 de setembro), mas como casamos aqui na praia, viemos para comemorar! Viva!
Bom final de semana pessoal!

sexta-feira, 16 de setembro de 2016

Acompanhando o App

Lembram que outro dia estive aqui para falar do App que ajuda/incentiva a parar de fumar?
Então, para ilustrar melhor resolvi, o que era tão óbvio, dar um print nas telas para mostrar por aqui.
Muito bacana! Eu não tenho a versão pro, então já atingi o número máximo de medalhas possíveis, mas ainda posso acompanhar os gráficos de saúde e também as estimativas de tempo que ganhei e dinheiro que economizei, que é uma boa!
O print foi tirado hoje (16 de setembro).
Por hora é isso! Até a próxima e bom final de semana a todos! =)





quinta-feira, 15 de setembro de 2016

Noite de palestras!

Ontem a noite compareci a uma sessão de palestras que já estavam na minha programação - uma vez que minha empresa me presenteou com elas.
Eu estava muito emocionada por ver ao vivo, pela primeira vez, o Mário Sérgio Cortella, uma pessoa que eu admiro muito! A abertura era com o Alexandre Prates e, embora o nome me fosse familiar, eu não tinha nenhum conhecimento sobre ele, mas parecia interessante (afinal ele ia abrir pro Cortella!).
Foi uma noite muito agradável, de muita reflexão, risadas e busca por conhecimento.
A fala do Alexandre ficou na minha cabeça e ainda continua. É o tipo de aprendizado que pode ser aplicado na vida e que se encaixou perfeitamente nesse meu momento do parar de fumar. De maneira geral, a apresentação dele era sobre resultados, como obtê-los, foco no desempenho, entre outras reflexões. Uma das questões que ele apontou foi sobre a saída da zona de conforto, a busca do resultado através de pequenas metas e todos aqueles princípios que muitos já devem ter ouvido uma vez. No entanto, dado o meu momento parar de fumar, pensei em tudo isso que estou vivendo e, vejam só, apliquei as técnicas de coaching que ele nos apresentou nesse meu projeto. Corporativo ou não, não deixa de ser um projeto, não é?
Enquanto eu absorvia todo o novo conteúdo deu-se o intervalo. Meia horinha, tempo perfeito para sair e fumar um cigarro! Que nada, isso é dos velhos tempos. Fiquei lá sentada, me organizando, refletindo, comi um lanchinho com calma e pensei em como as coisas estão mais tranquilas sem a companhia do meu velho amigo. Depois, aos poucos fui sentindo o cheiro de cigarro cada vez mais forte e percebi que na verdade ele vinha das pessoas que tinham saído para fumar e estavam retornando ao auditório. Fiquei feliz de novo em ver que eu estava lá, do mesmo jeito que eu cheguei, sem grandes correrias e com a roupa cheirando bem. Vida nova! Acreditem, a última vez que isso aconteceu comigo eu era adolescente!
Daí então veio o Cortella com sua excelente fala, fechando o meu dia da melhor maneira que poderia e, ainda, com a minha realização pessoal de vê-lo pessoalmente pela primeira vez. A frase dele constante na noite era "o dia que você se for, porque você se vai e eu também, o que você vai deixar?" e com esse bordão foi toda uma reflexão sobre a vida. Encantador!
Fim do dia, deitada em casa, pensei tanto em como tomei essa decisão no melhor momento que poderia. Não acredito em coincidências. Não acredito que na terça-feira no centro espírita a palestra  "Querer é poder" aconteceu por acaso. Não seria mera coincidência que bem no dia seguinte tive esses dois excelentes palestrantes me fazendo refletir sobre meu comportamento e minha vida. Nada nessa vida é coincidência, acreditem!
Ganhei mais fôlego, em todos os sentidos, e vamos que vamos nessa empreitada!
Até a próxima pessoal!

Alexandre Prates!

Mário Sérgio Cortella




quarta-feira, 14 de setembro de 2016

Vamos quebrar tudo!

No meio dessa confusão, lendo a revista São Paulo (que vem na Folha de S. Paulo aos domingos) eu ri sozinha.
A reportagem fala de um bar aqui em Sampa onde o cliente pode escolher quebrar alguma coisa. Por exemplo, arrebentar um computador com uma marreta!
Meus problemas de abstinência, se não melhorarem, estão resolvidos! É pra lá que eu vou!
E para não acharem que eu estou louca, olha aí o link da reportagem.
Adorei!

http://www1.folha.uol.com.br/saopaulo/2016/09/1811916-com-quarto-da-raiva-bar-permite-quebrar-objetos-para-aliviar-o-estresse.shtmlhttp://www1.folha.uol.com.br/saopaulo/2016/09/1811916-com-quarto-da-raiva-bar-permite-quebrar-objetos-para-aliviar-o-estresse.shtml


terça-feira, 13 de setembro de 2016

Olha só

Precisava devolver um livro na biblioteca do Centro Espirita, então aproveitei o meu horário do almoço para isso.
Uma vez lá, resolvi também ver a palestra do dia. O tema? "Querer é poder, mas realmente queremos?".
Bom, acho que o desenvolver da palestra e a mensagem não precisam de mais explicações, certo?
Ganhei um gás a mais para seguir em frente!

Está ficando difícil! =(

Help, o processo parece que está ficando mais difícil!
Sei que não é coincidência, pois ontem troquei meu adesivo de nicotina para o mais fraco que tem. Com isso, a abstinência voltou a aparecer e várias vezes, repetindo, VÁRIAS vezes no dia eu quase larguei tudo e fumei um cigarro. A minha cabeça vai fazendo pegadinhas: "Poxa, um cigarro só, não vai fazer mal!", ou então o pensamento mais frequente "Um cigarro por dia, qual o problema? É só você não perder o controle". Minha resposta continua sendo não e assim se foi mais um dia, aos trancos e barrancos!
Fico pensando em quem parou de fumar assim, largando tudo, sem adesivo, sem chiclete, sem nada, na raça mesmo. Meu Deus! Eu admiro! Não tenho essa capacidade não.
Agora eu brinco, que o processo que começou no ritmo de "What a wonderful world" agora tem uma trilha sonora mais "666 number of the beast"... haha
Mas vamos que vamos!!!!


segunda-feira, 12 de setembro de 2016

Os sonhos mais lindos sonhei!

Hoje completo 15 dias sem fumar. Quinze dias!! Inacreditável!
Para comemorar, o que parece um sonho, vamos falar da hora de dormir!
Um dos maiores medos que eu tinha, quando pensava em parar de fumar, era ter insônia. Eis que nos últimos tempos descobri que é justamente o contrário: eu durmo! Desabo e ninguém me segura!
Se eu já tinha facilidade nesse quesito, agora eu desenvolvi a verdadeira maestria. Fecho os olhos e imediatamente sou levada embora, descanso mesmo, acordo renovada. De verdade, não me lembro de dormir tão bem... talvez isso deveria acontecer antes de eu me tornar tabagista, porque se eu pensar nos últimos anos, não dormi assim mesmo!
Fora isso os sonhos... cada sonho bom! Eu admito que tinha medo de sonhar que estava fumando, isso acontecia com certa frequência antigamente. Que nada! Bom, pelo menos até agora o cigarro não invadiu meu descanso e meus sonhos continuam uma belezura!
Vale acrescentar, uma vez que tem a ver com tudo isso, que durante o dia eu não me sinto cansada. Hoje eu percebo que o cigarro me deixava cansada, provavelmente por uma mistura de tudo: noites mal dormidas, excesso de nicotina e substâncias tóxicas no corpo, o stress de quando não podia fumar.... entre outros vários fatores.
Então vou aproveitar aqui toda a minha energia e tocar o dia em frente! Ah, antes que eu esqueça: mudei o adesivo de nicotina de novo, agora para o mais fraco que tem! Fase 3 e última semana com eles!
Bom dia a todos e uma ótima semana pessoal!!



domingo, 11 de setembro de 2016

Domingo é dia de... Corrida!

Gente, surtei ontem e vocês viram. Que caos foi aquele? Até palavrão saiu por aqui! Mas eu sobrevivi! Venci a vontade mais uma vez e continuo aqui, intacta! Perdoem o surto, agora vamos ao post do dia!
Hoje foi a primeira vez que fiz uma corrida oficial sem fumar! Antes que vocês pensem que eu desembestei a uma vida atletica por causa do Projeto Parar de Fumar deixa eu explicar. Eu já corria antes, já corro há algum tempo. Comecei a correr, adivinhem? Para parar de fumar! O tiro saiu pela culatra. Com o passar do tempo fui melhorando o tempo, aprimorando a distância e deixando muito não fumante no chinelo (e a modéstia também)! Enfim, o que era para ser uma solução virou um problema: mesmo fumando eu corria 10km, veja só! Confesso que por diversas vezes me sentia meio bizarra fumando um cigarro antes e depois da prova, mas essa sou eu, prazer!
Agora quem acompanha esse blog desde o comecinho viu que o que me fez parar de fumar foi uma série de fatores e é aí que entra a corrida. Maratonas e grandes desafios nunca foram meu objetivo, eu passei a correr porque sentia prazer nisso e ainda sinto, mas uma prova que eu sempre tive como meta é a São Silvestre. Por distância até que não é a corrida mais complicada, mas eu acho ela um grande clássico que eu queria ter na bagagem. Esse ano, quase que pela segunda vez eu ia desistir dela, pois eu sei que fumando do jeito que eu estava eu não conseguria. Talvez sim, quem sabe, mas não sei até que ponto não faria mal para a minha saúde também. Foi então que pensei: "Cara... Vou desistir de algo que gosto muito por causa do cigarro? Que bizarrice é essa? Quem manda na minha vida sou eu!". Fiz a inscrição e, depois, fiquei pensando em largar o cigarro. Taí, outro fator que me fez parar. Pensando bem, até que nessa história toda o tiro não saiu tão pela culatra assim!
Voltando à corrida de hoje: circuito familiar meu, trajeto que gosto, organização sempre muito boa da O2... E la fui eu! Fiz a prova no meu tempo habitual, com a gritante diferença: na chegada eu não senti que o pulmão ia sair pela boca! Corri confiante, corri feliz e corri muito bem! Sei que vai levar muito, mas muito tempo mesmo para o meu pobre pulmão melhorar, mas pelo menos a sensação já foi muito gratificante.
A medalha de hoje não só simbolizou mais uma prova, mas uma vitória pessoal, uma corrida para uma nova vida! A minha nova vida!
Bom domingo para todos!

Uma corrida que ficará marcada! 

sábado, 10 de setembro de 2016

Ponto fraco

Todo mundo tem um ponto fraco, talvez vários, e eu descobri nesses tempos que o meu, no projeto parar de fumar, se chama "sábado "!
Semana passada foi igual, percebi que nesse dia da semana não fumar se torna uma tortura. Tortura mesmo! A missão fica muito próxima do impossível e a vontade é jogar tudo pra cima e dizer: "fod#-%#", acender um cigarro e ser feliz. Ponto. Final.
Mas eu me controlo, bebo água, masco chiclete, vou pra academia, canto, tento de tudo... E mesmo assim, pelo segundo sábado seguido, vivo uma espécie de tortura!
O psicológico começa a cansar e buscar alternativas mais simples, do tipo: será que se eu fumar um único cigarrinho, aos sábados, tudo bem? Eu sei que não, nada bem, e fico nessa briga interna o dia inteiro. Mesmo sabendo que amanhã tenho corrida. Mesmo sabendo que eu me sinto melhor sem fumar. Mesmo sabendo que sou forte. Nada para a minha cabeça.
O que tem me salvado é o medo de ter que começar tudo de novo, passar por tudo mais uma vez... Isso jamais, acho que é por esse motivo que eu não desisto e tento, aos trancos e barrancos, seguir em frente.
Se eu falar que me dá até tremedeira vocês acreditam? Pois sim. Pois dá. Pois é....
Vamos lá, deixa eu seguir o meu mantra zen aqui e tentar virar mais um dia.
Hoje, mais do que sempre, força Carol!



sexta-feira, 9 de setembro de 2016

E não é que existe até aplicativos?

Bom dia pessoal!

Ontem a noite estive fuçando em alguns sites e comunidades de ajuda para parar de fumar. Tenho feito isso com certa frequência, de certa forma traz um alívio ver que não estou sozinha nesse barco.
Eis que então descobri que existe um aplicativo para quem está tentando parar de fumar. Lá fui eu na AppStore dar uma pesquisada e vi que na realidade existem vários!
Eu estava em busca de um específico que li boas recomendações o "Quit Now - Stop Smoking Now". Baixei para fazer um teste.
No meu ponto de vista, é um app super interessante. Já de início você coloca algumas informações rápidas como quantidade de cigarros que fumava, valor do maço de cigarro, data que parou/pretende parar e seus dados simples de identificação (nome e um apelido para ser chamado).
Em seguida abre uma tela com alguns dados interessantes, como a quantidade de cigarros que eu deixei de fumar desde que parei, quanto já economizei e, o que achei mais bacana de tudo, uma tela de saúde que mostra como o meu corpo está reagindo desde que parei - a porcentagem de monóxido de carbono que já me livrei, o quanto já diminuiu minha probabilidade de ataque cardíaco causado pelo cigarro, o quanto minha pele já respira melhor e ficou mais hidratada, etc. Como já tenho alguns dias sem fumar, muitos dos meus gráficos de saúde já estavam avançados (vivaaaa!), mas deve ser legal usar o app logo nos primeiros dias e acompanhar tudo desde o começo, eu acho que deve incentivar muito!
O app também tem um chat, tipo aquelas salas de bate-papo das antigas, sabe? Formando um grupo de ajuda virtual bem dinâmico. Tinha um pessoal lá que está no mesmo processo que eu, foi interessante ter uma conversa rápida, pois todos estavam se ajudando e, ao mesmo tempo, com os mesmos problemas, angústias e comemorações!
Também tem uma aba com mensagens de incentivo, mas essa eu achei meio bizarra. Enfim, valeu a intenção - mas não posso generalizar, vai que ela tem ajudado alguém, né?
Por fim, vi que existe uma versão Pro que permite mais acessos, mais dados de saúde e outras informações. Parece interessante, mas tem que pagar para ter esse acesso. Não era muito caro, mas minha prioridade no momento não é essa. Se alguém testar a versão Pro depois me conta!
Uma curiosidade da minha experiência de ontem nesse aplicativo: na hora de digitar o preço do cigarro eu não lembrava! Juro, não lembrava quanto custava um maço de cigarro! Hoje vou pesquisar só para ter certeza que coloquei o preço certo e atualizar as minhas informações por lá. Olha só, mais uma comemoração: o bendito está se afastando tanto da minha rotina que não lembro o preço!!!
Além do "Quit Pro - Stop Smoking Now" vi que tem outros aplicativos. Não testei, vou fazer isso qualquer hora só de curiosidade. É que alguns tinham aspecto bem clichê - incluindo um cheio de caveiras e itens mórbidos, aparentemente mostrando o quanto os ex-fumantes estão se afastando da morte e coisa e tal. Não sei se a ideia dele era para achar engraçado ou ficar com medo. Eu ri!
Enfim, achei legal compartilhar a dica caso tenha algum leitor aqui animado para, ou no processo de, parar de fumar.
Vamos que vamos, força Carol!!
Até a próxima pessoal!


quinta-feira, 8 de setembro de 2016

Descobertas!

Hoje indo para o trabalho eu descobri que posso utilizar uma saída do ar condicionado do meu carro que eu nunca utilizava!
É uma saída, do lado esquerdo,  próxima à janela, que fica bem na mira da minha mão.
Ela vivia fechada, pois o vento ia diretamente no cigarro, fazendo a fumaça invadir bruscamente o meu carro, deixando tudo em uma espécie de neblina. Além disso, toda a ventania fazia o fumo queimar mais rápido e não era isso o que eu queria.
Hoje descobri que essa saída do ar pode ficar em funcionamento constante e achei engraçado, eu nem lembrava da existência dela! No final das contas era um carro adaptado para fumantes, em uma vida adaptada para isso também.
Essa mísera saída do ar me fez refletir bastante no meu trajeto. Pensei em quantas outras janelinhas não tiveram o mesmo destino durante todos esses anos... foram tantas que deixei fechadas ou semi-abertas!
Aos poucos vou adquirindo o controle de tudo, janelinhas e janelões, mas sobre tudo o controle da minha vida. Que sensação de liberdade!
Já são 11 dias, 264 horas nesse processo. São 132 cigarros que poderiam ter sido fumados nesse período, veja só!
Se eu não entro em crise de abstinência? Não me dá vontade de fumar? Não vou mentir, tudo isso acontece sim, mas com uma frequência bem menor e mais controlável. Ainda apelo pro chiclete e para a garrafinha de água nesses momentos, mas na consciência também agora vai pesar a janelinha do ar condicionado que tem que continuar aberta, quero ter para sempre o controle sobre ela!


terça-feira, 6 de setembro de 2016

Seguindo em frente

É engraçado como a cada dia o processo fica menos difícil!
Por outro lado, quando as fissuras aparecem elas parecem mais fortes, mas cada vez mais tenho motivos para seguir em frente e resistir a qualquer vontade maior.
Apenas para fins de atualização, dirigir também está muito mais fácil! Estou abandonando o Pokemon e já me focando em dirigir. Ele foi MUITO útil no início, me distraiu a beça, mas vejo que também já estou me habituando a minha nova condição de motorista com as duas mãos no volante o tempo todo!
Quando olho para a semana passada e lembro de tudo o que aconteceu já me sinto muito vitoriosa. O mantra "não posso fumar, não posso fumar, não posso fumar" não é mais tão presente na minha rotina, muito embora eu ainda ache estranho fazer algumas atividades sem o cigarro. Sei que ainda estou bem no começo dessa minha nova condição, muitas águas vão rolar, mas é uma vitória por dia... e eu comemoro todas!
Ontem abracei uma amiga fumante e foi a primeira vez que abracei alguém que fuma e realmente senti o cheiro de cigarro. Eu nunca tinha percebido esse cheiro em ninguém, muito embora eu sabia que ele deveria estar presente.
Eu sempre tive o olfato muito apurado apesar de tudo, acho que agora ele vai ficar higlander!
Por falar em abraço, eu admito que em vários momentos antes eu evitava abraçar as pessoas quando eu sabia que deveria estar com cheiro de cigarro. Mas eu adoro um abraço! É tão bom abraçar os outros agora livremente, bom mesmo!
São nesses pequenos detalhes que eu tento me apegar e fazer o processo correr de maneira cada vez mais tranquila. Estou feliz pela minha decisão e assim continuarei, custe o que custar!
Por fim, já que eu adoro um abraço, deixo um aqui para vocês!
Até a próxima pessoal!


segunda-feira, 5 de setembro de 2016

Segunda semana!

Começando a minha segunda semana sem fumar!
Hoje fui promovida: adesivos de nicotina fase 2 - um pouco mais fracos!
O fim de semana passou e era com ele que eu mais me preocupava. Ficar em casa muito tempo foi um desafio, já que lá sempre foi zona livre para fumar!
Sábado sofri um pouco... Até chorei! Mas nada como distrair a cabeça para essa sensação passar. Domingo teria sido difícil também, mas fui acordada de manhã bem cedinho com uma linda novidade: minha sobrinha estava prestes a nascer! Corremos para o hospital e passei o dia por lá. Conheci minha bonequinha que também vai conhecer uma tia sem cigarro! Parei em um timming perfeito!
Com isso, passei o dia na rua e a noite estava tão cansada que nem tive tempo para pensar em cigarro!
Vamos à segunda semana, que venha o desafio!!!!!
Até mais!!!

sábado, 3 de setembro de 2016

O teste da cerveja!

Nessa semana passei por uma incrível e dinâmica prova desse meu projeto: o teste da cerveja!
Olha... Eu sei que existe um mundo lá fora onde as pessoas fazem a mesma coisa que eu fazia, felizes sorridentes e sem fumaça. Por outro lado eu digo: não há o mesmo prazer em um copo de cevada sem o cigarro! Eu posso dizer, já passei pelos dois, e afirmo que a combinação cigarro e cerveja nunca será superada, nem por barras e barras de chocolate (ou de ouro!).
Eu aprimorei a arte do fumo em mesas de bar, em uma época onde a gente fumava lá dentro mesmo, no meio de todo mundo! Bares e botecos esfumaçados e copos sempre cheios. Bons tempos! Aí veio um prefeito e acabou com a zueira, botou todo mundo em uma calçada, esvaziou os bares e levou a mesma galera para fumodromos apertados! Abandonamos a cadeira, mas jamais o combo cigarro e cerveja. Jamais! Daí vem eu com esse projeto maluco e arranco o cigarro de vez. Olhei para a cerveja ontem e pensei "Cara... Também sinto saudades dele" e seguimos em frente.
Nesses últimos tempos li que o ideal é evitarmos o café e bebidas alcoólicas nas primeiras semanas que paramos de fumar, pois são gatilhos e vão despertar a fissura, bla, bla, bla. "Cê ta louco cachoeira?". Já estou sofrendo nessa abstinência, você quer que eu tire agora todo o resto? Nem louca!  Se eu vou fazer isso vai ser do meu jeito, a não ser que o plano seja me colocar em estado de fúria!
O jeito agora é entender, o super combo da cerveja acabou. Fumantes ativos, façam um favor? Quando ativarem o super combo pensem em mim e eu seguirei apenas na lembrança de uma das coisas mais deliciosas da vida!
Simbora Carol, vamos que vamos. (Feliz 5 dias para mim!!!)


sexta-feira, 2 de setembro de 2016

Na academia!

Algo que percebi já essa semana foi a diferença que dá fazer exercícios sem fumar.
Pode parecer óbvio, na realidade é muito óbvio, mas vocês não sabem como é essa sensação na prática e na pele de quem já viveu os dois tipos de situação.
De maneira bem rotineira faço a prática de exercícios físicos 03(três) vezes por semana. Duas são obrigatórias, a terceira eu tento manter, mas de vez em quando eu furo - uma vez que essa terceira é sempre aos sábados.
Nas minhas duas experiências nessa semana foi gritante a diferença do frequencímetro. GRITANTE! Realizei exatamente os mesmos exercícios de sempre e os meus batimentos cardíacos tiveram uma variação muito diferente do que costumava ser. Com isso, os mesmos exercícios que me deixavam, antes, com a língua para fora, agora se tornaram muito mais fáceis. O valor total de calorias queimadas também diminuiu, o que faz muito sentido. Isso sem falar o quanto mais prazeroso é fazer tudo isso com fôlego! E olha que estou ainda na primeira semana do projeto sem cigarro!
Voltando aos batimentos cardíacos, acredito que é por isso que um tabagista tem muito mais risco de infarto do que um não fumante. Eu mal começava as atividades e o coração já estava mais acelerado do que provavelmente deveria. Fiquei pensando em quanto não me arrisquei todo esse tempo. Eu sempre soube dos riscos que corria (todo fumante sabe, tá?), mas vivenciar isso é muito mais impactante e assustador. Assim, o meu lado "não voltarei nunca mais a fumar" ganhou mais pontos e argumentos.
Por falar em ganhar, percebi também que se eu quiser atingir a mesma queima calórica de antes eu terei que me esforçar um pouco mais. Tudo isso me fez lembrar algo que esse tempo todo não passou na minha cabeça: ex-fumantes engordam! Gente, eu tinha esquecido completamente disso! Na verdade foi algo que nem passou pela minha cabeça esse tempo todo.
Dei uma pesquisada (Dr. Google) e li um pouco de tudo. Vi casos de pessoas que engordaram 2kg, outras 15kg e até aquelas que não tiveram nenhuma modificação no peso. Eu não sou da área de saúde e longe de uma expert no assunto, mas pensando logicamente, faz sentido ex-fumante engordar. Se eu fumava bastante, o meu coração estava mais acelerado o tempo todo e, consequentemente, queimando mais calorias no geral. Que medo, o que vai acontecer comigo agora?
Independente disso, eu talvez prefira engordar um pouco, se for o caso, a me manter magra e fumante. De verdade. Até porque eu prefiro o sacrifício de perder peso ao sofrimento da abstinência dos primeiros dias sem cigarro, como foi essa semana.
Já que estamos no, como disse a minha amiga, Big Brother Ex-Fumante, resolvi me pesar. Daqui a 1 mês me pesarei de novo e conto para vocês. Ao longo do tempo continuo relatando se parar de fumar realmente engorda ou se é um mito (ou se varia de caso para caso, o que parece mais sensato).Vamos lá, topo me expor assim para constatarmos juntos essa questão!
Como nessas horas toda ajuda é bem-vinda, vamos todos fazer pensamento positivo para eu pertencer ao grupo dos que não modificam o peso. Por favor!!!! Socorro!!!!
Vamos nos falando e força Carol! =)

Nota: eu não tenho o hábito de me pesar (me peso 1 vez por ano quando vou no médico). Eu controlo o meu peso nas roupas e na fita métrica (quando necessário), mas como o padrão de todos é o peso em quilos, vou fazer isso.  Daqui a 1 mês coloco aqui se todas essas medidas se mantiveram ou aumentaram - inclusive o peso da balança.



quinta-feira, 1 de setembro de 2016

Sinais

Engraçado como alguns sinais aparecem em nossa vida misteriosamente quando tomamos uma decisão.
Na semana antes de eu parar de fumar aconteceram alguns deles, por exemplo, no meio da semana o meu isqueiro pifou! Pifou mesmo, morreu, game over. Também, engraçado, todo lugar que eu parava para comprar cigarro não tinha o da minha marca, nem mesmo naquela lojinha de conveniência ninja que nunca me deixava na mão! Outro fato misterioso: por dois dias seguidos, toda vez que eu ia acender o cigarro no carro ou o maço inteiro caía ou era o isqueiro. A queda era sempre naquele buraco embaixo do banco, que me impossibilitava de pegar ou me fazia executar todo um alongamento do corpo inteiro, dedos incluídos!
Nessa semana que parei também tiveram dessas coisas. O mercadinho em frente a minha casa, que nunca tinha cigarro, estava lá, estoque de tabaco lotado, inclusive o da minha marca, que nunca tinha e eu era obrigada a dar a maior volta para encontrar. Olhei e dei risada, saí com o galão de água e nada mais. Esses dias descobri, também, que dia 29 de agosto, o meu dia da independência, é o Dia Nacional do Combate ao Fumo. Juro! Podem dar um Google para confirmar! Eu não tinha a menor ideia, que loucura! Além disso, dia 29 de agosto seria o aniversário de Bezerra de Menezes. Para nós, espíritas, ele é uma figura muito importante. Além disso ele era médico (e para nós ele ainda é, mas no plano espiritual). Vai saber se ele e sua equipe não estão me ajudando? Só lembrei dessa data a noite, quando estive no Centro Espírita para o meu curso. De novo, dei risada e uma piscadinha para os céus!
Por último, eu conversei com o meu marido que eu ia passar a guardar o dinheiro que eu gastava com cigarro e comprar um presente por mês para mim. No meu segundo dia sem fumar saiu uma reportagem no jornal que dizia que se um casal quiser ir para o Japão ver as olimpíadas ele precisa, desde já, guardar R$ 250,00 por mês que, de fato, terá dinheiro suficiente até lá para curtir os jogos em terras nipônicas. No fim das olimpíadas deixamos pré-combinado que iriamos ver os jogos. Adivinhem quanto eu gastava por mês com cigarro? Valor exato, nem um real a mais nem a menos!
Engraçados os mistérios da vida!

Singing in the rain

Aqui estou, firme e forte!
Tarde da noite para dar notícias, mas tem sido uma semana de agenda cheia. Como sempre, pra mim, talvez não para vocês. Bem vindos à loucura da minha rotina!
A vontade de fumar continua, claro, mas como eu digo, nada insuportável a ponto de desistir. A ultima noite de sono foi super tranquila e hoje acordei atrasada. Pelo visto, tudo voltando à normalidade!
Algumas rotinas que, sem fumar, pareciam estranhas, continuam estranhas, mas mais toleráveis.
Eu andei me perguntando se algum dia no futuro eu mudarei o refrão de "não posso fumar, não posso fumar" para qualquer outro pensamento que seja. Não vou apressar as coisas, mas sinceramente espero um dia seguir a rotina sem esse refrão na cabeça.
Hoje ri sozinha também. Na hora do almoço estava garoando e lá caminhava eu com meu guarda-chuva. Achei tão interessante caminhar apenas me protegendo da chuva. Tabagistas entenderão, ou ao menos eu sei, a milenar arte de acender um cigarro na chuva, com o guarda-chuva,  uma mão a menos, vento e... Voilá. Cigarro aceso! Hoje tinha uma mão sobrando, podia até treinar uma dancinha estilo "Singing in the Rain" para comemorar!!
É difícil esse processo pessoal, muito difícil, mas mantendo o foco nada fica impossível.
Firme e forte, 64 horas! E assim continuo!!! Força Carol!!!!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...